Uma das etapas mais importantes no processo seletivo é a entrevista de emprego. Passar por ela muitas vezes significa completar 80% do processo de contratação. Em muitos casos essa fase é dividida em até 3 fases: a primeira entrevista com o selecionador do RH, a segunda com um chefe ou coordenador direto e, em alguns casos, com um diretor ou até mesmo, o proprietário da empresa.

Para ajudar você nessa fase, separamos 10 dicas para você conseguir passar pela entrevista de emprego com sucesso. Conhece alguma outra estratégia que não colocamos aqui? Escreva nos comentários e colabore para que esse material seja útil para mais pessoas.

  1. Para quem não tem experiência profissional: Se você nunca trabalhou, pode pensar nas principais situações da sua vida escolar ou em família, por exemplo. “O importante é explorar as experiências por que você já passou”, ressalta Caroline Cobiak, consultora interna da área de Jovens Profissionais da Across, especializada em recrutamento de programas de estágio e trainee. E aqui valem os trabalhos em grupo da faculdade, a viagem com os amigos, o intercâmbio que fez sozinho, a festa que organizou etc.
  2. Faça a lição de casa: Outra questão que frequentemente aparece nas entrevistas é “Por que você quer trabalhar aqui?”. Pode parecer uma perguntinha à toa, mas por trás dela existe a vontade de a empresa encontrar profissionais com valores alinhados aos seus. Pode acreditar que não existe resposta pronta para essa questão. Para respondê-la, você tem, sim, de fazer a lição de casa e pesquisar tudo o que puder sobre a empresa – desde o setor em que ela atua, suas características de gestão, seus dados financeiros, seus desafios, seus concorrentes etc. “Muita gente confunde a empresa com a marca e responde que é consumidor da marca desde criança e sempre sonhou em trabalhar na empresa”, explica Caroline, da Across. Segundo ela, não é isso que o entrevistador quer saber. Ele quer ver se você acha bacana o horário flexível que a empresa oferece, por exemplo, ou a sua informalidade entre chefes e subordinados.
  3. O que não falar: Não faça comentários pessoais sobre a empresa ou o chefe anterior. Ex.: “Meu chefe era incompetente” ou “A empresa nunca pagava em dia”. Esses comentários certamente serão vistos de forma negativa pelo selecionador. Atenha-se a informações formais, como atribuições do cargo que ocupa e trabalhos desenvolvidos; – Não demonstre falta de interesse na vaga quando perguntado sobre o porquê quis participar do processo – isso vai prejudicá-lo na seleção. Ex.: “Na verdade, eu tenho interesse em atuar em outra área, mas como apareceu esta oportunidade eu resolvi tentar”; – Nunca coloque em questão a idoneidade da empresa. Fazer comentários que indicam insegurança com relação aos serviços oferecidos pela empresa é um erro incorrigível; – Não questione o selecionador sobre costumes internos da empresa, como emendas de feriados, por exemplo. Esse tipo de questionamento pode transmitir uma imagem de profissional pouco comprometido com o trabalho ou desinteressado;
  4. Mentir sobre suas qualificações: Quando perguntado sobre suas habilidades, seja sincero. Inventar cursos, conhecimentos ou conquistas pode colocá-lo em uma situação vulnerável e, se descoberto, o prejuízo será maior.
  5. Prove competências a partir de ações e resultados: Ao fazer a breve apresentação da sua carreira, geralmente algo que acontece logo no início da conversa com o recrutador, enriqueça as informações do currículo falando sobre as ações e resultados.
    “É interessante listar projetos importantes que ele realizou dando exemplos, mostrando números, atos e ações”, diz a coach Mariella Gallo. Seja específico sobre o grau de responsabilidade em cada uma das funções, diga quantas pessoas eram lideradas por você, por exemplo. Indique a quem você se reportava. Não deixe estes detalhes escaparem.
  6. Foco em resolver o “problema” do recrutador:É claro que o seu objetivo é conquistar a oportunidade profissional, mas demonstre, durante a conversa, estar atento às necessidades da empresa. “O foco da conversa deve ser em resolver o problema do empregador. O que a empresa está precisando?”, recomenda César Kaghofer, consultor da Dale Carnegie Training.
    Por isso que as informações colhidas antes da entrevista são tão importantes. São elas que darão o embasamento necessário para você mostrar que o seu perfil é indicado.
  7. Leia o ambiente:Olhe em volta. Concentre-se no entrevistador. Nos primeiros dez segundos da entrevista, veja se há alguma coisa em seu escritório que você tenha percebido e possa usar para fazer uma conexão? Um livro em uma prateleira? A foto de família? Uma pintura? Leia o entrevistador: sua linguagem corporal está aberta ou fechada? Ele está cansado e você deve tentar animá-lo? Ele está gostando da sua linha de raciocínio ou você deve mudar de direção?
  8. Você pode trazer novas ideias para a empresa?: Durante a entrevista de emprego, é provável que o recrutador pergunte como o candidato pode ajudar a melhorar a empresa. E esse é um bom momento para o profissional mostrar como ele pensa de forma crítica e como ele é um “solucionador de problemas”. Mas se houver críticas para a empresa, o candidato também deve apresentar uma ideia para melhorar a questão apresentada. Ao invés de falar que o blog corporativo está obsoleto, ele pode dizer que tem uma ideia que pode ajudar a melhorar as postagens ou a estratégia de marketing.
  9. Descanse bem na véspera: Assegure-se de ter uma boa noite de sono antes da entrevista, desse modo, psicologicamente, fisicamente e emocionalmente, você estará preparado para enfrentar o desafio. Lembre-se, um corpo extenuado não é capaz de suportar, ou enfrentar da forma adequada, situações de estresse.
  10. Pratique: ”Quando eu estava no segundo ano da graduação em administração, eu pratiquei minhas respostas – em voz alta – até conseguir contar cada história bem” diz o chefe da área de pessoas do Google global desde 2006, Laszlo Bock. ”Meu companheiro de quarto entrou um dia no dormitório e me viu sentado no sofá recitando uma vez atrás da outra por que eu considerava que era um grande líder. Ele imaginou que eu estava preso em algum circuito de auto-ajuda de afirmação pessoal, ou algo do tipo. Mas logo depois eu consegui sete ofertas de emprego de cinco empresas diferentes (isso é outra história) e estava prestes a obter mais seis no momento em que parei de buscar. Como isso é possível? Prática.”

Saiba mais

Com os minicursos do Acessa SP você consegue se qualificar para conseguir a vaga de emprego. São 8 cursos de idiomas, um curso sobre como preparar um currículo, dicas de como falar bem em público entre outros. Todos gratuitos e com certificado ao final. Acesse o portal dos Minicursos e comece a se preparar agora mesmo.

Compartilhe!
Tagged with:  

4 comentários para Dez dicas para passar na entrevista de emprego

  1. Jackson de Souza disse:

    Também é muito importante não mentir a idade seja você mesmo.
    Fale a verdade sempre, doa a quem doer. mentiras tem pernas curtas!

    Att.

  2. moacir vieira de almeida disse:

    sou tapeceiro;tambem tenho conhecimento sobre eletrecidade residencial tambem tenho curso IRLA instalasao e reparasao de linhas telefonicas

  3. anderson luiz de oliveria silva disse:

    gostei como responde as perguntas quando for faze uma entrevista

  4. Marcos Antonio da silva mencari disse:

    gostei muito de suas dicas! obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *