A Universidade de Guarulhos (UnG) está oferecendo bolsas de 100% em cursos de graduação e especializção a distância para mães de crianças com doenças raras. A iniciativa é parte do projeto Mães Produtivas, idealizado pela Aliança de Mães e Famílias Raras (Amar) e pelo Grupo Ser Educacional – mantenedor da instituição de ensino, por meio do Instituto Ser Educacional.

Várias instituições do grupo oferecerão 50 oportunidades, no Norte, Nordeste e Sudeste. Há opções de cursos de bacharelado, licenciatura e tecnólogo. O primeiro lugar a desenvolver o projeto foi Pernambuco, com 15 bolsas. Devido à alta incidência de casos de microcefalia no estado, cerca de metade das oportunidades foram destinadas a mães de crianças com essa patologia, que já realizaram as matrículasr.

Educação e profissionalização

“O Mães Produtivas será um dos mais belos e importantes projetos educacionais via EAD do país, pois possibilitará que mães com bebês com doenças raras, como a microcefalia, iniciem ou concluam os estudos sem que precisem se afastar dos filhos. Amor e educação andarão lado a lado”, comentou Sérgio Murilo Júnior, coordenador-executivo do Instituto Ser Educacional.

“A maioria das mães raras é cuidadora 24 horas por dia. Mães muitas vezes são chefes de família e, em nosso país, cinco milhões de crianças não têm o nome do pai em seu registro de identificação. Outra triste estatística aponta para o fato de que 70% das mulheres que recebem filhos com deficiência são abandonadas pelos maridos e tornam-se cuidadoras de alguém, em um processo exaustivo, cujo resultado muitas vezes se desdobra em doenças secundárias para a mãe, como depressão e síndrome do pânico”, relata Daniela Rorato, vice-presidente da Amar.

Para Germana Soares, moradora de Ipojuca e mãe de Guilherme, bebê com microcefalia, o projeto é uma grande oportunidade. “Antes de sermos mães, somos mulheres, com sonhos, objetivos e a vontade de nos sentirmos realizadas profissionalmente. A vida nos leva a caminhos que não escolhemos e atrasa essa desejada realização. O Mães Produtivas me dá esse recomeço”.

As mães de crianças com doenças raras dos estados participantes podem conhecer as graduações pelo site de EAD da UniNassau ou da UNG . Devem escolher um curso cujo pólo prsencial fique próximo de onde morem, pois apesar dos conteúdos e estudos serem online, terão de fazer atividades e provas nos polos.

Para mais informações, as mães precisam entrar em contato com a Amar, pelo e-mail amareagir@gmail.com ou pelos telefones (81) 3132-0650 e (81) 9-8448-8710. Realizada a inscrição, elas deverão comparecer ao polo responsável para validar a matrícula e receber instruções. O telefone do Grupo Ser Educacional é (81) 3413-4611.

(Com assessoria de imprensa)

Compartilhe!
Tagged with:  

Um comentário Bolsas de graduação EAD para mães de crianças com doenças raras

  1. francisca eliana marinheiro dos santos disse:

    boa noite eu gostaria de saber porque nao vai ter essa bolsa pro centro-oeste sou mae de uma criança com sindrome rara e gostaria de ter essa oportunidade

    obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *