A criptografia é uma codificação dos dados para que apenas determinadas pessoas possam acessá-los. Um recurso essencial para o cotidiano da internet. Assim como outras práticas de privacidade online, a criptografia protege contas de e-mail e dados pessoais, além de permitir transações financeiras e compras online em segurança.

A Fundação Mozilla listou sete dicas para ajudar a garantir uma experiência web segura e privada.

1 – Prefira as ferramentas de comunicações criptografadas
A maioria dos sistemas de comunicação modernos usa uma forte criptografia. Os aplicativos iMessage, Signal, e WhatsApp operam com mensagens de texto criptografadas e as ferramentas Facetime, Signal, Firefox Hello e Google Hangouts também oferecem videoconferências seguras. Já e-mails, telefonemas comuns e SMS não dispõem de segurança forte.

2 – Verifique se os software estão atualizados
Aplicativos e dispositivos atualizados regularmente podem aproveitar as melhorias de segurança oferecidas pelos desenvolvedores. Muitos aplicativos modernos e sistemas operacionais se atualizam automaticamente para garantir segurança.

3 – Ao inserir informações pessoais na internet, certifique-se de que o site usa criptografia
Sem isso, todos os dados pessoais que você enviar para um endereço web estarão em risco. Se há um pequeno cadeado localizado ao lado da URL, a criptografia está ativada.

4 – Aprenda como o rastreamento online funciona
Muitos sites rastreiam seus padrões de navegação enquanto o visitante navega na web. Às vezes, o site deixa isso claro e usa os dados para melhorar a experiência online. Mas outras vezes o rastreamento acontece sem o conhecimento do internauta. Experimente o Mozilla Lightbeam, um simples add-on que mostra quem está te observando.

5 – Use a autenticação de dois fatores quando possível
A autenticação de dois fatores, como a necessidade de um número pin enviado como mensagem para o celular, adiciona uma camada extra de segurança aos serviços online. Com o segundo fator de autenticação, os bisbilhoteiros precisarão mais do que a senha, eles precisarão do telefone do usuário.

6 – Leve as senhas a sério
Senhas longas são fundamentais. Além disso, não use uma única senha em todos os lugares. Veja aqui mais dicas para criar senhas seguras.

7 – Exclua contas sem uso
Criar um perfil em novas redes sociais apenas para conhecer o serviço é algo comum. Porém, se o perfil não está sendo usado, mantê-lo ativo só vai fazer com que o usuário continue oferecendo seus dados. Alguns serviços e aplicativos vendem as informações pessoais quando o usuário não está logado. Se você não for mais usar, simplesmente exclua a conta.

 

Saiba mais

O AcessaSP tem diversas dicas que ajudam você a utilizar a internet de forma segura diminuindo as chances de você ter o seu dispositivo invadido por crackers e até ter seus dados e informações pessoais roubados. Clique aqui e veja tudo sobre navegação segura na internet.

 

(Com Assessoria de Imprensa)

Categorias: Notícias

Robson Leandro

Trabalha na Escola do Futuro da USP desde julho de 2006. Até maio de 2013 esteve no projeto Acessa SP passando pela Rede de Projetos, Formação (Programa de Capacitação Continuada) e pela coordenação do projeto. De 2013 até 2014 coordenou o ecossistema web da coordenadoria de juventude do estado de São Paulo. Retornou ao projeto Acessa SP em abril de 2015.

1 comentário

BENEDITO GOMES · 14/04/2016 às 13:42

adorei as dicas muito boas muito simples e costrutivas qualquer pessoa pode aprender a se defender na net é so começar mas nos estamos ai pra ajudar Organização Gomes de inclusão social bauru

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *