A EMEF Odair de Oliveira Silva, escola rural no distrito de  Santo Antônio do Viradouro, a 20 quilômetros do centro do município de Meridiano, abriga o único local público da região que dispõe de sinal de internet: um posto do AcessaSP. Desde 2010, o antigo laboratório escolar foi modernizado e reequipado para se transformar em um ponto de acesso à tecnologia, aberto não apenas aos alunos, mas também a toda a comunidade – o que torna o posto, hoje, um importante agente de desenvolvimento do povoado de 400 pessoas.

De segunda a sexta, das 7h30 às 16h30, estudantes e moradores dos arredores se revezam no uso das máquinas, para fazer trabalhos escolares, redigir currículos, procurar emprego, fazer cursos online, entre outras atividades. Uma das frequentadoras assíduas do posto é Natália Matheus dos Santos, que faz o curso de pedagogia pela instituição de ensino a distância Unopar: “Tenho computador em casa, mas não tem internet. Aqui no posto eu assisto aula e baixos conteúdo para um pen drive”. Caroline Matheus dos Santos, estagiaria da EMEF Odair, também faz faculdade de pedagogia, na universidade Futura, em Votuporanga, e utiliza o posto para seus trabalhos acadêmicos.

A monitora Érica da Silva Tavares, 25, atua no posto há 3 anos. Antes, ela trabalhava na escola como faxineira. “Eu fiz capacitação do AcessaSP e hoje ajudo os usuários a mexer nos computadores, fazer pesquisas”, diz a jovem, que tem computador em casa e já tinha conhecimentos básicos de informática. É ela que libera a rede e o sinal Wi-Fi do posto. “As pessoas podem trazer seus próprios equipamentos para usar aqui. Tem um rapaz que faz faculdade online aqui, e traz o seu notebook”, conta.

Muito mais

O posto do AcessaSP na cidade de Meridiano, porém, vai muito além do simples acesso à web. Por sua localização estratégica – dentro de uma escola der ensino fundamental I – não poderia deixar de ter uma função vocacionada para a melhoria do ensino. Foi a partir dessa percepção que a diretora da escola, Jackeline Savazzi, e sua equipe idealizaram o projeto “Aprendizagem Digital”.

Mais do que uma preparação para uso das ferramentas computacionais, o projeto coloca a informática a serviço do ensino. Na prática, os professores elaboram planos de estudos para suas turmas, contemplando atividades no AcessaSP. “Quando o professor identifica um rendimento abaixo do esperado em alguma disciplina, por exemplo, prepara um roteiro de estudos utilizando os computadores, para motivar o reforço escolar”, conta a diretora. As atividades no posto são acompanhadas pela professora de informática da escola, Carla Beline. Assim, se a professora de matemática identifica que sua sala está com dificuldade em tabuada, ela então solicita à professora Carla que trabalhe algum jogo sobre tabuada na internet. Cada estudante tem uma ficha de acompanhamento, onde esses dados são tabulados e encaminhados para a Diretoria de Ensino da região.

Enquanto estudam, as crianças aprendem informática, realizando atividades como digitação de textos, navegação na internet, além de assistir vídeos sobre variados temas. O aluno João Gabriel, de 8 anos, aprendeu a baixar jogos no tablet, o que contribuiu para melhorar seu raciocínio lógico. Sua mãe, Luana da Silva Tavares, também frequenta o posto para consulta de CPF, emissão de nota fiscal paulista, pesquisar receitas.

Clique na imagem e veja todas as fotos do projeto “Aprendizagem Digital”.

Projeto Aprendizagem Digital - Meridiano

 

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *