A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por meio dos Centros de Estudo de Línguas (CEL), está com inscrições abertas para alunos da rede estadual paulista interessados em aprender inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e japonês.

Para fazer a inscrição, basta o jovem comparecer em uma das 200 unidades espalhadas pelo Estado com um documento de identificação. Caso o aluno seja menor de idade, deve estar acompanhado pelos pais ou responsáveis no momento da matrícula

Clique aqui e descubra a unidade mais próxima a você

O cronograma do CEL é dividido em semestres e totaliza 3 anos de atividades (ou 480 aulas) para alunos a partir do 7º ano do Ensino Fundamental. A exceção é o curso de inglês, que tem duração de um ano (ou 160 aulas) e é direcionado ao Ensino Médio.

Conversação, gramática e leitura fazem parte da metodologia das aulas

As aulas nos CEL vão além do idioma. Os cursos trabalham as três noções fundamentais para o aprendizado de uma segunda língua: conversação, gramática e leitura. Testes individuais e em grupo são aplicados para avaliar o desempenho dos alunos. Além disso, as aulas utilizam elementos da culinária, história, arte e música local.

Há um ano e meio, Leonardo Souza Pinto, de 16 anos, se matriculou no CEL da E.E. Plínio Negrão, em São Paulo, para aprender a falar alemão. Sem saber nada da língua, o aluno se dedicou ao máximo para poder aprender o idioma, um dos mais importantes do planeta. Saiba mais aqui.

(com informações da Secretaria da Educação do Governo do Estado de São Paulo)

Trilhas do Conhecimento 

Terminou o ensino médio e não sabe o que fazer? As Trilhas do Conhecimento  do AcessaSP trazem informações sobre testes vocacionais, inclusive online, com auxílio de psicólogos e profissionais especializados em emprego e carreira; dicas sobre profissões e o mercado de trabalho; recomendações para quem quer continuar os estudos e precisa trabalhar; além de relacionar cursos livres e técnicos, todos gratuitos.

 Clique aqui e conheça.
Categorias: Agenda

Robson Leandro

Trabalha na Escola do Futuro da USP desde julho de 2006. Até maio de 2013 esteve no projeto Acessa SP passando pela Rede de Projetos, Formação (Programa de Capacitação Continuada) e pela coordenação do projeto. De 2013 até 2014 coordenou o ecossistema web da coordenadoria de juventude do estado de São Paulo. Retornou ao projeto Acessa SP em abril de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *