O estudante João Lucas com os professores de Matemática da escola Claudia Cataneo e Thiago Viana

A Escola Estadual Prof.ª Maria Eunice Martins Ferreira, de Avanhandava, sabe que a aliança entre tecnologia e ensino pode dar bons resultados. Depois de adotar a plataforma online de educação Khan Academy para auxiliar no ensino de matemática, a instituição de ensino incentivou seus alunos a participaram da 3ª Copa Brasil de Matemática Mangahigh e obteve um excelente resultado: os alunos conquistaram a 26ª posição no ranking nacional e João Lucas da Silva Santos, 13 anos, conquistou uma medalha de Bronze, destacando-se entre milhares de estudantes que participaram da competição neste ano.

A Mangahigh é uma plataforma de ensino de matemática baseada em games. Surgiu como start-up na Inglaterra e tornou-se uma empresa global, com atuação nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e Brasil. É uma plataforma paga, porém, a competição de matemática é aberta para todas as escolas, sem custo de inscrição.

Alunos da EE Prof.ª Maria Eunice Martins Ferreira (7º ano A e B do Ensino Fundamental) que participaram da 3ª Copa Brasil de Matemática. No destaque, o estudante João Lucas, que conquistou a medalha de Bronze.

A Khan Academy é gratuita e utilizada na escola Maria Eunice desde 2016, quando foi adotada no Ensino Médio. Em 2017, todos os alunos da escola passaram a utilizar a plataforma para aprendizagem de Matemática, beneficiando cerca de 847 alunos. Os resultados já são visíveis: na última versão do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp), a escola superou todas as metas de aprendizagens estabelecidas pela Secretaria da Educação em 120%.

O posto do AcessaSP de Avanhandava apoia o projeto, reservando horário para alunos da escola usarem os computadores para reforçar o aprendizado na escola, particularmente os jovens do CEIA (Centro de Ensino Integrado de Avanhandava), ligado ao CRAS (Centro de Referência em Assistência Social).

O aluno da 7ª série João Lucas, que levou a medalha de Bronze na competição Mangahigh, é um dos jovens do CEIA que utiliza o AcessaSP. João vive com a mãe, Rosemaire, e três irmãos, e tem uma rotina simples: pela manhã, participa das atividades do CEIA no Espaço Amigo e, à tarde, vai para a escola. Quando foi incentivado pelos professores a participar da competição não imaginava que podia ser o grande campeão de sua escola. “Eu estava na aula de Khan quando o professor Thiago (Viana) mostrou, na tela do computador, a pontuação da escola. Quando ele clicou e vi meu nome fiquei surpreso”, conta João Lucas, que obteve 460 pontos e ficou muito à frente na lista de alunos de escolas particulares que utilizam as ferramentas da Mangahigh em sala de aula. Emocionado, João Lucas diz que sua reação foi bater palmas em sala de aula.

Orgulhosa do filho, Rosemaire Aparecida da Silva conta que se esforça como trabalhadora rural e diarista para que os filhos tenham melhores oportunidades, mas também cobra. “Eu não tive oportunidade, mas vocês têm e é preciso aproveitar”, aconselha.

Compartilhe!

Um comentário Escola de Avanhandava dá exemplo do bom uso da tecnologia no ensino

  1. Angela Maria de Abreu disse:

    Tenho certeza preciso deste aprendizado que e a Matematica
    as dificuldades são desanimadoras

    me ajudem por favor Angela

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *