A ampliação dos serviços do programa AcessaSP em assentamentos estaduais do Pontal do Paranapanema foi anunciada pelo governador Márcio França em evento realizado no Palácio dos Bandeirantes na quinta (28/6).

Durante a solenidade, o governador assinou convênios com municípios de todas as regiões administrativas do Estado. Foram liberados mais de R$ 388 milhões para obras de infraestrutura urbana, saneamento, turísticas, recapeamento asfáltico e pavimentação de ruas e avenidas.

França também anunciou a ampliação dos serviços do programa AcessaSP em assentamentos rurais. Onze centros digitais, com computadores e conexão à internet, estão sendo instalados no Pontal do Paranapanema. Além das novas unidades, outros cinco postos de inclusão digital, em funcionamento na região, foram revitalizados, totalizando 16 centros digitais.

O governador anunciou ainda R$ 32,6 milhões para o Projeto Cidades Inteligentes do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que prevê a implantação de soluções tecnológicas para as cidades. Foram assinados também convênios do Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios – Patem, para capacitação dos municípios de pequeno porte que não contam com recursos e capacitação funcional para resolução de situações emergenciais.

Ação integrada
O projeto para levar a internet para os assentamentos é resultado de uma parceria entre o programa Acessa São Paulo, da Secretaria de Governo, a Prodesp e o Itesp, com participação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de SP (SDECTI) e da Finep – Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa.

Os 15 assentamentos estão nos municípios de Caiuá, Euclides da Cunha Paulista, Mirante do Paranapanema, Presidente Venceslau, Rosana, Sandovalina, Teodoro Sampaio e Tupi Paulista, todos no Oeste Paulista. No assentamento Gleba 15 de Novembro, em Rosana, serão instalados dois postos, em razão da quantidade de famílias, ao todo 434, que vivem nas áreas II e III do assentamento.

Os espaços terão computadores, impressora, projetor multimídia e links para conexão à internet. Além do acesso à rede, os centros digitais vão promover:

•Formação de monitores
•Cursos para alfabetização de jovens e adultos
•Acesso aos cursos de formação técnica do Centro Paula Souza
•Capacitação e orientação aos trabalhadores rurais para que tenham acesso a editais do programa Paulista de Agricultura de Interesse Social
•Acesso a programas de políticas para mulheres, entre outros serviços que vão facilitar a vida dos trabalhadores rurais, como a emissão de guias eletrônicas para o transporte de animais (e-GTA).

Categorias: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *