Começaram a funcionar esta semana dois novos espaços de coworking público do projeto Acessa Campus, extensão do programa Acessa São Paulo, na Capital: um na Biblioteca Parque Villa-Lobos e, o outro, no Pavilhão da Criatividade do Memorial da América Latina, ambos vinculados à Secretaria da Cultura do Estado. O projeto de trabalho colaborativo foi pensado pelo governo do Estado de São Paulo para promover a economia criativa e compartilhada, incentivando pequenos negócios e microempreendedores, ao fortalecer suas redes de conhecimento, networking e parcerias.

Instalados no Memorial da América Latina e na Biblioteca Parque Villa-Lobos, as novas unidades do Acessa Campus resultam de uma ação integrada de governo.

 

Os dois espaços abraçam projetos culturais em busca de oportunidades para se desenvolver. Denominados Acessa Campus Cultura, cada um possui uma sala de coworking com capacidade para 20 pessoas com projetos individuais ou representando empresas. O primeiro piloto de coworking público do Estado de São Paulo é o Acessa Campus Etec Parque da Juventude, em funcionamento desde maio de 2018, com dois modelos de coworking: um com projetos selecionados por edital e, outro, aberto ao público. O espaço oferece ainda um programa de aceleração em parceria com a Telefônica Vivo.

A seleção para o Acessa Campus Cultura foi realizada por meio de edital de chamamento e os profissionais selecionados, denominados residentes, poderão usar os espaços por dez meses, contando com local para trabalho, acesso à internet Wi-Fi, salas de reunião, auditório, áreas para pausas e apoio no local.

Gestão integrada

A Comissão Acessa Campus é formada por representantes da Secretaria de Governo, da Secretaria da Cultura, representando também a Organização Social SP Leituras, gestora da Biblioteca Parque Villa-Lobos, do Memorial da América Latina e da Prodesp, parceiros no projeto. Foram selecionados pela Comissão nove projetos compostos por 19 pessoas para o espaço da Biblioteca Parque Villa-Lobos, relacionados à edição de conteúdos, cultura, empreendedorismo social e meio ambiente; e cinco projetos compostos por 18 pessoas para o coworking do Memorial da América Latina, nas áreas de design, cultura e entretenimento.

Como contrapartida pelo uso do espaço, todas as equipes selecionadas deverão compartilhar seu conhecimento com o público em geral, realizando workshops e sessões de mentoria. Por sua vez, o projeto Acessa Campus oferecerá mensalmente aos residentes workshops e sessões de mentoria com parceiros do governo do Estado, em temas de seu interesse, para potencializar o desenvolvimento e o impacto dos projetos.

Diversidade

Entre os vencedores, predominaram os projetos para a produção e edição de conteúdos culturais para sites, blogs, revista e livros, mas houve também quem pensasse em uma solução de marketing para que as novas ideias se viabilizem. Um possível caminho foi apontado pela jornalista e consultora de marketing Ana Flavia Stechhahn Lacchia, selecionada para ocupar uma das vagas de coworking na Biblioteca Parque Villa-Lobos. Fundadora da microempresa How Digital, Ana Flavia sugere uma solução de parceria para viabilizar o marketing digital e fomentar o empreendedorismo e o crescimento de pequenas e médias empresas.

“Queremos criar uma nova forma de investir em marketing: cobramos um fee acessível nos  primeiros meses e combinamos metas mês a mês. O fee só é pago pelo cliente se atingirmos as metas. Isso significa que estamos juntos: agência e cliente investem e lutam pelos resultados ideais”, explica Ana Flavia.

A proposta da How Digital poderá ajudar, por exemplo, a alavancar o negócio de Luísa Alves, que criou o portal Guia Fora da Casinha. Durante a gestação da filha, ela percebeu que faltava informação sobre lugares e eventos dedicados às famílias com crianças e, a partir da própria experiência, decidiu iniciar o negócio, mas ainda não conseguiu consolidar um modelo financeiro. Sua expectativa é justamente encontrar uma alternativa para a rentabilidade de sua MEI no coworking.

Os projetos selecionados representam, acima de tudo, a diversidade da cultura brasileira. E para armazenar tanta informação, a Rizoma Memória Cultural pretende oferecer serviços de consultoria para projetos de memória e documentação de arquivos pessoais ou institucionais, além de mentoria de carreiras artísticas, desenvolvendo planos de negócios culturais para atores, músicos e outros profissionais do campo cultural.

O espaço da Biblioteca Parque Villa-Lobos também abriga a microempresa E3 Soluções Sustentáveis, focada no desenvolvimento de projetos na área do meio ambiente; e uma equipe que está desenvolvendo um aplicativo para valorizar a vida. Veja uma síntese de todos os projetos selecionados nas tabelas abaixo.

 

Acessa Campus Biblioteca Parque Villa-Lobos

Tema    Síntese do projeto   Residentes
Marketing Digital com poucos recursos O modelo da agência How Digital é inspirado no Pay by Results: o pagamento é vinculado ao cumprimento de metas. O objetivo é viabilizar o Marketing Digital para micro e pequenas empresas. Ana Flavia S. Lacchia

Jeff Andrade

Alessandra Marques

Produção e edição de livro Compartilhar com o público o processo de criação e edição de um livro é a proposta do autor, que vai usar o espaço para escrever e editar um livro e também vai abrir sua editora. Mensalmente, vai contar para o público como está realizando o projeto. Carlos Antônio de Melo e Castelo Branco
Projeto Circuitarias Reúne iniciativas que ajudam a melhorar as relações interpessoais em instituições públicas e privadas. O método utiliza habilidades socioemocionais, compartilha conteúdos, desenvolve treinamentos e organiza atividades para educadores, profissionais de áreas correlatas e empreendedores sociais. Daniel Stephan Wajss

Gladys Miguel Heide

Lívia Esteves

Produção editorial e cultural O fundador da Rabisco Produções Artísticas vai dividir sua experiência na criação de livros, vídeos e filmes com o público. Abordará a importância de se escrever corretamente, estabelecer objetivos editoriais e, assim, criar uma mensagem clara e direta. Também vai abordar o modelo de negócios de uma editora e as vantagens e desvantagens de ser um autor independente hoje em dia. Danilo Silva Belchior

 

Gestão Ambiental Os gestores da E3 Soluções Sustentáveis pretendem, com palestras e eventos, passar orientações para um consumo responsável, redução do desperdício e conscientização ambiental. A empresa de engenharia tem foco em eficiência energética e geração de energias renováveis. Joel Martins Cardoso
Ronaldo Barbosa
Alessandro CruzOsvaldo da Costa
APP para valorizar a vida Divulgar um aplicativo, em fase de desenvolvimento, que vai ajudar pessoas com alguma dependência emocional que possa desencadear em sentimento de suicídio. Jonnathan S. Rocha

Rogério Bezerra

Rodrigo Rodrigues

Thais Piropo

Memória cultural A proposta da microempresa Rizoma é desenvolver consultoria especializada para projetos de memória e documentação de arquivos pessoais e institucionais voltados para o campo da cultura. Juliana Rego
Conteúdo com curadoria Divulgar eventos de baixo custo e gratuitos, pensando no acesso mais democrático e livre ao lazer, especialmente de pais com crianças. Essa é a proposta do portal Guia Fora da Casinha, que busca um modelo de negócios com rentabilidade. Luisa da Silva Alves

Daniel Poleto Rotatori

Novas demandas de alfabetização Estudante de Saúde Pública na USP, a autora quer usar o espaço da Biblioteca Parque Villa-Lobos para ensinar e estimular a percepção de crianças. Ela se propõe a alfabetizar pelo menos dez crianças. Diana Regiane Sobral Mendonça Prates

 

 

Acessa Campus Memorial da América Latina

Tema Síntese do projeto  Residentes
Laboratório Afro de Economia Criativa A proposta do grupo Abebé é utilizar o espaço para co-criar conteúdos relacionados à cultura brasileira afro-indígena e afrodescendente. O modelo de negócio está pautado na rede social cultural e em uma plataforma digital, em desenvolvimento. Charles Borges
Sara SousaGessé Jr.Suelen CruzVitor XavierThays BorgesFelipe Rodrigues 

 

Cultura e entretenimento Produção e edição da revista FAROFAFÁ, que tem como objetivo suprir a necessidade de informação e reflexão sobre a música brasileira. A cada edição, a publicação trará reportagens que apontam tendências musicais e cenários ainda não descobertos, dossiês históricos sobre estilos e gêneros, ensaios críticos, etc. João Batista Medeiros Araújo (Jotabê Medeiros)
Pedro Alexandre Sanches
Eduardo Nunomura
Coletivo Cultural O Movimento Arte Plural Perus quer criar uma WebTV e colaborar com outros coletivos para que consigam participar de editais e acessar leis de fomento. Juliana Xavier Rebouças
Sheila MoreiraThiago OliveiraJoão H. OliveiraSergio BarbosaValeria C. Santos Motta
Imagem e identidade estética A Saturnálias visa desenvolver conteúdos didáticos, entregues na forma de infoprodutos, posts e eventos (aulas especiais como palestras e workshops) para mulheres em momento de mudança. Mariana Cintra Camargo Milani
Curadoria a Dois Blog sobre cultura e entretenimento. O conteúdo será focado na temática arte, cultura, gastronomia, cinema, música e passeios por São Paulo. Tayana Pereira Barbosa dos Santos
Pedro Marcelino 
Categorias: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *